sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Saiba como obter crédito para financiamento da casa própria



Quem pode financiar um imóvel pela Caixa Econômica Federal?
A rigor, qualquer pessoa, desde que tenha comprovação de renda correspondente ao financiamento que ela deseja obter. Mesmo aqueles que já têm imóveis podem adquirir um outro imóvel com financiamento.
Quais são os tipos de financiamento que a Caixa Econômica Federal oferece para quem quer financiar um imóvel?
São financiamentos de imóveis novos, ou na planta, e também usados. Podem ser imóveis residenciais e também há linhas de imóveis comerciais.
Qual é a documentação necessária para fazer um financiamento?
É necessária a documentação básica da pessoa: carteira de identidade, comprovante do estado civil, comprovantes de renda. Se for assalariado, os últimos holerites. Se for uma pessoa que não tem um vínculo formal de trabalho, teria que apresentar os extratos bancários dos últimos meses e demais documentos que tiver, como, por exemplo, fatura de cartão de crédito, contrato de locação ou comprovante de pagamento de escola dos filhos. Ele apresenta os comprovantes e a Caixa faz uma simulação para saber qual tipo de financiamento ele poderia obter com as receitas e despesas que ele já tem.
Qual a taxa de juros básica para o financiamento da Caixa hoje?
As taxas de juros variam de acordo com o programa de financiamento. Para as pessoas que financiam imóveis mais populares, como as pessoas que tem uma renda de até R$ 4.900 na Região Metropolitana de São Paulo, a taxa de juros varia de 4,5% até 8,16% ao ano + TR (Taxa Referencial). A taxa varia conforme o salário cresce, a renda aumenta, e o teto seria de 8,16%, que é uma taxa bem baixa, praticada em países desenvolvidos. Isso porque o recurso que o banco usa para emprestar vem do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Os imóveis que são financiados com recursos que os bancos captam em poupança variam de 8,2% até 11,5% ao ano + TR.
A renda para o financiamento tem que ser a renda do casal, para casados, ou apenas da pessoa física?
A renda comprovada tem que ser das pessoas que vão fazer parte do financiamento. Pode ser marido e mulher, pai com filho, podem ser dois amigos, duas amigas, não há restrição quanto a isso. Devem fazer parte da comprovação de renda as pessoas que estão juntas adquirindo o imóvel.
Qual porcentagem do valor do imóvel pode ser financiada?
O percentual de financiamento dos imóveis da Caixa varia de acordo com o programa de financiamento. Por exemplo, os imóveis mais populares, que podem ter uma renda mais baixa, podem ser financiados em até 100% do valor do imóvel. Quando é um imóvel novo, que é com recurso de poupança, para as pessoas que tem a renda um pouco mais alta, é 90% do financiamento. Para imóveis usados, varia entre 80 e 90% do valor do imóvel.
Qual é o tempo máximo para que a pessoa possa financiar um imóvel? Por quantos anos o financiamento se estende?
Atualmente, a Caixa financia em até 30 anos. São 360 meses para pagamento das prestações.
Qual tem que ser o valor máximo do imóvel para que ele possa ser financiado pela Caixa?
Os imóveis dentro do programa Minha Casa Minha Vida, que são imóveis novos, podem ter valor de até R$ 170 mil. Imóveis com valores mais altos são financiados com recursos de poupança, e aí não há limite de valor. Vai depender somente da capacidade de pagamento que a pessoa tem para obter o financiamento que ela deseja.
No caso de pessoas que desejam resgatar o Fundo de Garantia para financiar um imóvel, qual tem que ser o teto do valor desse imóvel?
Para utilização do Fundo de Garantia como parte de pagamento, de financiamento de um imóvel, é admitido um imóvel com preço de mercado de até R$ 500 mil reais. Nesse caso, o financiamento não pode ultrapassar R$ 450 mil.
Pessoas que já possuem um imóvel próprio podem fazer um financiamento para outra compra?
Podem ter outro financiamento, desde que não utilizem o Fundo de Garantia, porque o fundo veda a compra de um imóvel. Só pode ter um único imóvel no local onde você exerce a sua profissão principal, e o imóvel tem que ser destinado exclusivamente à moradia dele. Agora, se você quiser comprar com recurso de poupança, não há problema nenhum, só vai depender da capacidade de pagamento e aprovação de renda para fazer aquele financiamento. Pode ter até mais de um financiamento ao mesmo tempo.
As pessoas têm dúvidas sobre a carta de crédito. O que é? Como as pessoas podem adquirir?
A carta de crédito é um documento que a Caixa emite quando a pessoa interessada em financiamento imobiliário procura uma das agências e leva documentos pessoais e comprovantes de renda. Nesse momento, a Caixa faz uma avaliação de risco e outra cadastral.
A pessoa não pode ter nenhuma restrição ao crédito, e a avaliação de renda permite que a Caixa arbitre qual o valor máximo que ela pode obter de financiamento. A carta de crédito vai conter uma aprovação, em um período de 15 a 30 dias, para que a pessoa saia dali para poder negociar com uma construtora, uma imobiliária, a compra de um imóvel. A imobiliária, vendo aquela carta de crédito, sabe que é um potencial comprador, e isso favorece muito na negociação. A pessoa que tem a carta de crédito pode solicitar um desconto do valor.

Fonte: G1-Globo

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Como conseguir financiamento bancário

1. Quais são as exigências para eu conseguir crédito em um banco?

Há uma série de detalhes que variam de banco para banco, mas a regra mais importante costuma ser a seguinte: o valor da prestação não pode ser maior que 30% da sua renda mensal líquida. A comprovação costuma ser diferente de banco para banco, e alguns exigem apenas a declaração de imposto de renda. Se sua renda for assalariada, comprovada em holerite, o processo costuma ser mais rápido. Caso haja necessidade de comprovação através de movimentação bancária, a melhor opção é obter o financiamento junto ao banco em que você já seja correntista.

2. Quais documentos é preciso apresentar para conseguir o financiamento?

Extrato bancário, CPF, Imposto de Renda e Carteira de Identidade. Quando for um imóvel usado: CPF dos proprietários do imóvel, cópia do espelho do IPTU, declaração de quitação do condomínio e registro do imóvel.

3. Quanto tempo demora para sair o meu crédito?

Em alguns bancos, o crédito sai em até quinze dias. A demora maior se dá para levantar toda a documentação necessária e, nesse momento, a assessoria de um bom profissional corretor de imóveis é imprescindível para a agilidade de todo o processo.

4. Em quantas vezes posso financiar um imóvel?

Alguns bancos fazem financiamentos em até 30 anos. O prazo, assim como o valor das prestações e o limite do valor do imóvel, depende da renda de cada pessoa ou família.


 Mais informações www.novotempoimoveis.com.br  

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

CUIDADOS AO COMPRAR UM IMóVEL USADO.

Dicas para entender a valorização do mercado imobiliário em São Miguel Paulista, Parque Paulistano em São Paulo e Grande São Paulo.

"Basicamente, é uma questão de oferta e procura", Não só isso: quanto mais interesse as pessoas têm por determinado local, maiores tendem a ser os preços na região.
É claro, por outro lado, que a demanda por imóveis em determinado bairro tem a ver com a estrutura oferecida, Acessibilidade e segurança estão entre os principais fatores mais citados. A maioria dos especialistas considera importante, também, observar para onde o bairro está crescendo como, por exemplo, um centro comercial ou até mesmo uma determinada avenida do bairro. A presença de supermercados, escolas, lojas e outras facilidades também fazem com que as regiões tenham preço maior. É por isso que os shoppings - que concentram comércios e serviços - influenciam no valor dos imóveis. É um bom negócio é escolher imóveis próximos a universidades, ou em bairros de onde se possa chegar às instituições pegando um único ônibus.
Mercado aquecido
É importante salientar que o mercado como um todo tem valorizado. "O momento econômico é muito favorável, pessoas que nunca tiveram condições de adquirir imóvel próprio agora podem fazê-lo", O que ocorre que as novas taxas de juro e os prazos mais longos, além de programas como o Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, também influenciam a corrida por imóveis.
Para quem pretende investir em imóveis novos, a dica é comprar no período de pré-lançamento. Se não for possível é válido fazer a aquisição na planta. "Até a conclusão, a unidade valoriza de 25% a 30%, além da inflação mensal".
Cuidados
O primeiro ponto que merece atenção na hora de comprar um imóvel, é pocurar corretores credenciados pelo Creci , que darão total suporte na documentação e tramites necessários para garantir uma compra segura e sem surpresas.
Quer saber mais informações escreva para nós

falecom@novotempoimoveis.com.br

Imobiliária, Parque Paulistano, São Miguel Paulista, Vila Mara, Jardim Helena, Itaim Paulista, Penha, e bairros vizinhos. 

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

CUIDADOS AO COMPRAR UM IMóVEL USADO.


Primeiramente:
• Saiba quando ocorreu a construção do imóvel, e se este já passou por reformas;
• Faça uma visita à noite no imóvel e certifique-se que a localização é tranqüila e sem barulho;
• Certifique-se de que o corretor está registrado no CRECI;
• Faça o trajeto do imóvel ao seu local de trabalho para avaliar o transito em horário de pico;
• Verifique a infra-estrutura do bairro, comércio e serviços, escolas, correios, supermercados, bancos, farmácias, fácil condução, etc.;
• Observe e converse com os moradores para saber o estado real do prédio;
• Avalie as condições da unidade: ventilação, rachaduras, conservação, etc;
• Informe-se sobre o valor do condomínio;
• Procure o Departamento Jurídico, Departamento de Obras e Projetos da Prefeitura onde se localiza o imóvel, para saber se não há nenhuma restrição em relação ao imóvel, se não consta nenhum projeto de desapropriação da área ou eventual interdição;
Finalmente:
Solicite de cada um dos vendedores, as seguintes certidões :
a) Certidão Negativa de ações cíveis, fiscais e criminais junto à Justiça Comum e Justiça Federal;
b) Certidão Negativa de ações trabalhistas junto a Justiça do Trabalho;
c) Certidão Vintenária do imóvel, obtida no cartório onde ele esta registrado;
d) Certidão Negativa de débito junto ao Estado e Município;
e) Certidão Negativa de débitos condominiais;
f) Certidão de casamento caso os vendedores sejam casados, bem como exigir que o cônjuge assine em conjunto a venda;
g) Certidão de nascimento atualizada (somente em alguns casos) para verificar se a pessoa tem capacidade jurídica para o negocio;
h) Certidão Negativa de débito junto ao INSS e Receita Federal;
i) Certidão Negativa de Protestos dos vendedores e cônjuges, obtida junto aos Cartórios de Protestos, além do Distribuidor do Fórum onde estes residiram nos últimos 10 anos;
j) Certidão Enfitêutica, para saber se incide sobre o imóvel pagamento de foro e laudêmio;
Outras certidões poderão ser requeridas por um advogado conforme as peculiaridades de cada negócio.
Lembre-se que tais certidões podem atrasar um negocio, porém, evitar um prejuízo que pode lhe custar uma vida de trabalho e sacrifício.
Todas estas certidões deverão ser providenciadas pelo corretor responsável pela venda e às expensas exclusivas dos vendedores.
ATENÇÃO REDOBRADA
Nunca deixe de efetuar o registro do imóvel adquirido.
É SIMPLES DE FAZER, não custa tão caro quanto imagina e alguns Cartórios, inclusive, costumam parcelar este custo.
Lembre-se, esta é a única segurança que você possui sobre seu imóvel.
SÓ É DONO QUEM REGISTRA.
Abraços,
Imobiliária e Construtora Novo Tempo Imóveis
Para esclarecer dúvidas ou dar sugestões de matérias escreva para falecom@novotempoimoveis.com.br